Quantos ovos posso comer por dia para ganhar massa?

Dicas,

Quantos ovos posso comer por dia para ganhar massa?

Não é o ovo que aumenta massa muscular, é um conjunto de fatores: treino + alimentação adequada e individual.
A orientação nutricional para a hipertrofia é muito complexa e vários fatores devem ser levados em conta para a elaboração da mesma, por exemplo intensidade do treino, tempo de duração do treino, seu peso e objetivo, rotina, etc. E para isso, você precisa ser avaliado pessoalmente. Além disso, ela deve ser evolutiva, não existe “cardápio padrão” para aumento de 5, 10, 15kg, etc. Tudo deve ser adaptado a cada mês e de forma individualizada.
Você precisa de um nutricionista esportivo para poder fazer isso para você. Os resultados são muito melhores. O treino também é muito importante e deve ser orientado por um educador físico.

E ai, como você esta indo ? como estão seu dias ?
Desejo que tenhas disposição e sempre busque o melhor da vida; e para isso, temos que questionar, ver quais as respostas possíveis as nossas duvidas, quais são plausíveis, buscando adequar a nossa realidade ao fato.

O que é o ovo ?

Uma célula, o ovo é um reservatório biológico constituído por material orgânico e inorgânico.
Composto por: gema, clara ou albúmen, membrana vitelina, membranas da casca, e casca (que é calcaria).

Basicamente clara, gema e casca, podendo ser de aves (galinha, pata, codorna, avestruz) répteis e peixes (caviar).

Ovo de galinha um alimento, quisto por muitos e nem tanto por outros, a aquém goste e quem não possa comer, pessoas alérgicas a ovo, fora aqueles que descartam e por vezes colocado de lado mesmo se tendo muito apreço.

Suas partes

A gema contém proteínas, gorduras neutras, lecitina, colesterol, ferro e vitamina A (carotenóides) constituindo 30% do peso do ovo.

A clara – o albúmen – constitui 60% do peso do ovo onde 12% são proteínas e 88% de água. É uma solução de albumina – ovoalbumina, uma proteína de alto valor biológico, rica em todos aminoácidos essenciais como lisina, leucina, triptofano, metionina dentre os outros.

São consumidos pelos humanos ao longo da historia. Ovo comercial ou o caipira. Branco ou vermelho dependendo da raça da ave. Cozido, frito, mexido, omelete, gemada, poche, ao ponto, gema mole ou esturricado, são apresentações que podemos ter por ai a fora.

E pensando num prato do paulistano, tá lá ele, estrelado ou seria “estalado”.
Arroz, feijão, saladinha, coisa outra e ovo. O que você pensa a respeito? Aqui entre nós, é um prato que me apetece muito e quando são dois “zoiudos” melhor ainda.

Vamos ao ponto – NUTRIÇÃO

O ovo é um alimento de alto valor biológico, ou seja, muito nutritivo e de boa digestão (com bom aproveitamento pelo organismo, saudável).
Talvez você, creio que você já tenha lido ou ouvido falar mal deste alimento, algo assim, que o ovo seria um vilão na vida do ser humano, isso é um mito.
Muitos ainda acreditam que o ovo é o grande causador de altas do colesterol (hipercolesterolemia) e que a pior parte, a mais temida, e a desprezam seria a GEMA.

Estudos atuais demonstram que o colesterol existente na gema em suas frações LDL ( o tal do colesterol “ruim” ) não são suficientes para aumentar a incidência de doenças dislipidêmicas e cardiovasculares, na gema existe também a fração HDL (o colesterol “bom”) que tem como característica limpar as artérias, reverenciado suas qualidades nutricionais. Nutrientes como ácidos graxos linoleico, linolênico, DHA, EPA – “Omega 3”, carotenoides (luteína e zeaxantina) e colina são considerados substâncias bioativas com características funcionais.

Alimento proteico no seu todo interior, gema e clara, são fonte de aminoácidos essências (que o corpo precisa adquirir pela alimentação) também fornecendo vitaminas, minerais e dentre estes, nutrientes funcionais. Falando no bolso, é de baixo custo, seu custo/beneficio é muito bom, quando comprado com outro alimento de origem animal.

Curiosidades

Consumir ovo logo cedo, pela manhã, no desjejum ira implicar em saciedade, facilitando a manutenção do peso, pelo aporte protéico deste alimento. Um ovo de galinha fornece em media 6 g de proteína. Que dentro de uma conduta nutricional orientada poderá contribuir para perda de massa gorda.

A colina presente é importante no desenvolvimento cerebral do feto e da criança e também para a memória. Ela, a colina garante a manutenção da estrutura das membranas celulares em adultos. Sendo essencial para a transmissão das mensagens do cérebro, por meio dos nervos para os músculos.

Componentes luteína e zeaxantina favorecem uma boa visão, são bioativos, dois tipos de carotenoides (pigmentos amarelos/avermelhados) que previnem a catarata e a degeneração macular, uma doença responsável por grande parte dos casos de cegueira em pessoas de terceira idade.

Continuando com o foco as proteínas permitem força muscular mantendo a massa muscular nos idosos e proporcionando o aumento de massa magra em indivíduos em crescimento ( crianças e adolescentes) em praticantes de atividade de física e atletas.

Quantos ovos posso comer ?

Isso vai variar, não há uma quantia determinada de ovos de galinha a ser consumida por dia, dependerá do estilo de vida do individuo, faixa etária, se existe algum doença a ser observada (pessoas portadores de doenças dislipidêmicas e cardiovasculares devem ser acompanhadas por nutricionista) , o nível de atividade praticada diariamente (sedentário ou ativo e o quanto é ativo) se é onívoro (pessoas que se alimentam de fonte vegetal e animal) ou ovovegetariano (pessoas que comem alimentos de origem vegetal e ovos).

De forma geral, uma dica segura, para uma pessoa em um estado físico bom de qualquer idade, é 1 ovo de galinha por dia (fornece em media 6 gramas de proteína e em media precisamos de 1 g de proteína por cada quilo de nosso peso ao dia) atualmente é recomendado como seguro comer sim, um ovo ao dia (não cru) , ou seja, sete na semana.

Pensando em um indivíduo praticante de atividade física pode se aumentar a quantia, 2 ao dia variando na preparação, isso se o praticante almeja manutenção da massa muscular.

Para um ganho de massa magra ”músculos” é necessário um aporte de proteínas de alto valor biológico maior, como o ovo é uma fonte de aminoácidos é possível usar mais de dois ovos ao dia na dieta, a tantos outros ovos, a uma quantia adequada dentro de um procedimento comportamental e alimentar saudável, variado e equilibrado.

Se tratando de um atleta, a quantia será possivelmente maior a três ovos ao dia, adequada a dieta proposta pelo nutricionista, de acordo com a intensidade e frequencia no decorrer dos treinos nos sete dias semanais.

Estas quantias de ovos por dia podem ser aumentadas, definidas com competência, pautadas pela qualidade do estilo de vida de cada um, ressalvo que se deve procurar um nutricionista para fazer com segurança e de forma personalizada.

Por hora é isso, estas informações podem sofrer alguma mudança, a ciência nutricional não é estática, sempre adquirimos novos conhecimentos. Até breve, saudações – Dra. Patricia Gunutzmann. AGO/15

Fonte: minhavida

 

Tags:

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *